top-right

Quiz Fugast inova debate sobre conduta médica

Quiz Fugast inova debate sobre conduta médicaDebates acalorados marcaram o Quiz realizado durante a tarde de sábado (23/8) na 26ª Jornada de Gastroenterologia e Endoscopia Digestiva, em Porto Alegre. A apresentação de casos e de procedimentos reais adotados por médicos brasileiros motivou posições controversas frente às condutas do dia a dia dos consultórios. O primeiro painel, coordenado pelo diretor técnico da FUGAST, Dr. Nelson Coelho, abordou casos de lesões pancreáticas, confrontando a posição de endoscopistas, cirurgiões, radiologistas, gastroenterologistas e patologistas.O professor José Celso Ardengh, livre docente da USP e pioneiro em ecoendoscopia no Brasil, trouxe sua experiência clínica para o debate pontuando casos típicos de tumores neuroendócrinos de pâncreas.

Os especialistas salientaram a necessidade de maior alinhamento entre as equipes envolvidas no atendimento dos pacientes, integrando radiologistas, endoscopistas, gastroenterologista e cirurgiões. Frente às diferentes condutas possíveis a cada caso, eles debateram sobre as preferências entre ressonância magnética, tomografia computadorizada, ecoendoscopia com punção e cirurgia do pâncreas. Participaram do debate além do professor Ardengh (presença frequente nas Jornadas da FUGAST) o professor Alessandro Osvaldt da pós-graduação da UFRGS e médico da equipe de vias biliares e pâncreas do HCPA e o Dr. Gustavo Luersen, médico coordenador do grupo de imagem do abdômen do Hospital Moinhos de Vento.

O Quiz ainda abordou casos de uso da cápsula endoscópica para diagnóstico de patologias do sistema digestivo, principalmente aquelas típicas do intestino delgado. Apresentado pelo gastroenterologista Dr.Roberto Nascimento, da FUGAST, o painel reuniu imagens de lesões e incitou os participantes a conhecerem mais sobre as vantagens do exame, ainda pouco difundido. "Para o examinador é um exame que oferece muitos recursos, é possível parar, voltar para ver de onde vem um possível sangramento", exemplifica Nascimento, que responde pela tecnologia de Cápsula Endoscópica na Fundação ao lado do colega Dr.Mauro Maia.

Em sua mediação, Maia apresentou um Quiz relacionado a caso de remoção de pólipo no cólon ascendente com sangramento ativo nas 24 horas subsequentes. Os especialistas participantes foram questionados sobre as técnicas de preparo e contenção. O presidente da FUGAST, Dr. Cláudio Rolim Teixeira, pontuou as formas de contenção do sangramento e dos equipamentos a serem utilizados no processo já que há várias opções de clipes no mercado. "Existem complicações raras e incomuns e particularidades que são próprias de cada paciente. A chance de complicações aumenta quando há retirada de tecido e em pacientes cardiopatas e que usam anticoagulantes. Mas a escolha do equipamento em casos como esse é muito importante", frisou Teixeira.

Leia mais artigos da 26ª Jornada e muitos outros...